Em geral, as atividades onlines exigem a criação de credenciais, que são compostas por  senhas e nomes de usuários. Mas, onde guardar essas credenciais? Para isso, existe o cofre de senhas

Nos ambientes virtuais corporativos, criam-se credenciais para os indivíduos que precisam ter acesso a informações confidenciais. Tal criticidade é conhecida pelos hackers e, por isso, o roubo de credenciais é um dos métodos de fraude mais utilizados por cibercriminosos.

Uma vez em posse da credencial legítima, o hacker tem mais possibilidade de sucesso porque o risco de ser identificado pela equipe de segurança antes de atingir o objetivo diminui consideravelmente, uma vez que ele parecerá um usuário válido e não um intruso. 

Esse cenário, infelizmente, é mais comum do que imaginamos. De acordo com a pesquisa Global State of Digital Trust Survey and Index 2018, realizada pela consultoria Frost & Sullivan, 48% dos executivos afirmam que suas organizações estiveram envolvidas em violação de dados.

Para garantir a confiabilidade dos dados e que a empresa realize seus processos e atividades sem paradas, que prejudicam a produtividade e credibilidade no mercado, existem soluções de segurança que colaboram com a gestão de identidades e acessos.

Cofre de senhas e gestão de identidades e acessos

Contidas no macro tema Segurança da Informação, as soluções de gestão de identidade e acessos diminuem os riscos operacionais de vazamentos e vendas de senhas. 

Paralelo a isso, a maioria dessas soluções são integradas ao Cofre de Senhas e permite que o indivíduo, a partir de uma interface amigável, veja a lista de sistemas pertinentes ao seu cargo e função. Sendo assim, o colaborador acessa os sistemas de forma automática, ou seja, ele não precisa digitar ou saber as credenciais.

Esse tipo de recurso propicia mais rapidez no dia a dia, pois otimiza os processos. Por exemplo, para um profissional de atendimento, não seria necessário digitar suas credenciais em cada sistema todas as vezes que precisar logar. Além de possuir recursos para monitorar as senhas, o que aumenta a segurança do negócio.

Além disso, tal recurso diminui a evasão de logins e senhas, porque as informações de acesso não ficam expostas ao indivíduo, reduz o custo de alteração (reset) de senhas e o risco de exposição das credenciais a concorrentes ou hackers.

No atual ambiente de negócios, as organizações enfrentam crescentes desafios de segurança, por isso, proteger o ambiente de TI é primordial. Assim a credibilidade do negócio e, consequentemente, a confiança dos clientes melhoram, além de elevar a produtividade dos colaboradores.